Opúsculo de um Vencido

sábado, 7 de agosto de 2010

Ao Mensalão

Se bosta no congresso fede a rodo,
Mais do que a caganeira da segunda,
E a História da Política se afunda
Sob um mar de porra, mijo e lodo,

Como bom Brasileiro eu me fodo
Risonho, a levar um pau na bunda
Do odioso autor da corja imunda,
Que deitou e rolou no País todo:

- Dirceu, o braço direito do Inácio,
Que se antes lhe fosse seu mindinho,
Bem logo, o perderia, fácil, fácil!...

Pois fez co' excelentíssimo carinho
De a podridão mostrar de seu palácio,
Dizendo:- Sou inocente... é mensalinho!...

(Queiroz Filho)

Nenhum comentário:

Postar um comentário