Opúsculo de um Vencido

sábado, 7 de agosto de 2010

Ela

Ela chupou sem dó a minha vara,
E eu, já me sentindo um Ricardão,
Meti-lhe três tabefes bem na cara,
Para passar mais pose de machão!

Desculpe, sei, é a sua profissão,
Mas essa mão é boba, não repara,
Adora dar gorjeta a um cafetão
Para esmurrar vadia só por tara!

Comigo já não cola a ladainha
De que há dignidade em sua vida,
E isso que você traz na calcinha

Mais do que uma fossa é fedida;
Das putas da Augusta, ‘cê é a minha
Numa lista de cem a mais fodida!

(Queiroz Filho)

Nenhum comentário:

Postar um comentário