Opúsculo de um Vencido

sábado, 7 de agosto de 2010

Será?

Será que é mesmo falsa a antipatia
Que eu, Amor, por gozo, te dedico?
Pois se uma injúria tua, não replico,
É que não tens a mim uma só valia.

Quando ouço a tua voz sinto azia,
E até com as palavras me complico,
Não faças do ouvido meu, um pinico,
Ou morrerei de uma taquicardia!...

Não há a ti verdade mais suprema:
- Astúcia e culhões são pra quem tem!...
Não vales meio verso dum poema!

E se queres saber se este Desdém
É outra aleivosia, embora, extrema,
Perguntes para o Lúcifer no além!...

29/7/2010 Queiroz Filho: 23:47

Nenhum comentário:

Postar um comentário