Opúsculo de um Vencido

sábado, 7 de agosto de 2010

Soneto Cínico

Não posso e já disse que não faço...
A culpa é toda dela... Não fiz nada!...
Sei que esse romance foi fracasso,
Mas ela inda crê em conto de fada...

Que sofra essa vadia espevitada!...
Passei e se quiser outra vez passo...
Rameira, meretriz, excomungada!...
Fodi e fodi gostoso o seu cabaço!...

O que filho da puta?... A sua cadela?...
Deve estar chupando mais dez machos,
Ou só se masturbando co’a novela!...

A três?... É a vida têm altos e baixos...
Apara no alto a porra e nem se mela!...
Aquele cú suporta até dois cachos!...

(Queiroz Filho) 16/7/2009 04h44min: 50

Nenhum comentário:

Postar um comentário