Opúsculo de um Vencido

segunda-feira, 28 de março de 2011

Do Novo Ano Novo

Desejo aos meus celebres amigos
Um ano de dois mil e onze massa!
Deixemos para trás toda a desgraça,
Pois se estreitam já outros perigos...

Mandemos ao Inferno os inimigos
Com cada traidor, deles, comparsa,
Saibamos que Politica e uma farsa
E que os novos algozes são antigos.

Findar-se-á a magoa do ano oposto
Veloz como em um passe de mágica,
E um novo ano novo a contragosto

Vira em meio a turba verborrágica,
Ate que a morte, por destino ou gosto
Venha exorar de nos a vida trágica...

15/01/2011. (Queiroz Filho)

Nenhum comentário:

Postar um comentário