Opúsculo de um Vencido

sábado, 2 de abril de 2011

Exclamação

Sob infindas desoras, vãs e mudas,
Cá, esperto-me, de súbito, já aflito,
Sentindo, à face, a aura do infinito
E aos ombros o pecado de um Judas

Que pari passu às almas vis e rudas,
Tapei o ouvido a quem me teve dito:
- Crede, ó perjuro, sou o Pai bendito
Que vos abranda as dores tão agudas!

Contudo, herege, atro e jocundo,
A alma lançastes ao inferno imundo,
Enquanto, tanto a vós, eu inquiria:

- Ó, apresai-vos, logo, ide, filho meu,
E vos rendais a quem por vós morreu
E, inda, assi, por vós, mais morreria...

(Queiroz Filho)

Nenhum comentário:

Postar um comentário