Opúsculo de um Vencido

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Paixão sagrada

Em uma dessas noites tenebrosas,
Repletas de mistérios assombrosos,
Os meus ouvidos muito pressurosos,
Fecharam-se às injúrias escabrosas

Daquelas pobres vidas lastimosas,
Que ante os desesperos venenosos
De seus dois corações impetuosos,
Calaram das razões mais invejosas

As perturbantes vozes renitentes,
E naquela insondável madrugada
O amor de suas almas indulgentes

Alçou-se como uma estrela alada
Ao céu dos almos seres penitentes,
Até tornar-se pó... Paixão sagrada...

(Queiroz Filho)

Nenhum comentário:

Postar um comentário