Opúsculo de um Vencido

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Instinto

Este choroso filho que me espera
No histérico atavismo embrionário,
É um bárbaro clamor involuntário
Que desta consciência se apodera.

Porém, suas mandíbulas de fera,
Não rasgarão um ventre solidário,
Pois me será só o astro imaginário
Lá a circundar a vasta atmosfera.

Nas ilusões austeras, instintivas,
Das homogenias formas primitivas
Que o Quântico mistério reproduz.

Num paralelo espaço insondável,
Jazendo ao calabouço impenetrável
Aonde as Almas cruas não têm luz!...

Nenhum comentário:

Postar um comentário