Opúsculo de um Vencido

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Meus Semelhantes

Os feios quando andam pela rua
Evitam mais que tudo a indiscrição:
Abaixam a cabeça em submissão
Ao Belo que desfila e que flutua

Como se seu destino fosse a Lua
Ou ostentasse um Sol no coração!...
Enquanto em sua amarga solidão
A ouvir a gargalhada sempre crua

De seu superior, de seu bom chefe!
Que lhe cravou na testa um belo Efe...
Resiste, cala e aceita o seu Castigo.

Sua moral não quer mais uma sova,
Além do mais o fim é sempre a cova
E lá não existe espelho, bom amigo...

(Queiroz Filho)

Nenhum comentário:

Postar um comentário