Opúsculo de um Vencido

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

SE EU RECEBESSE AMANHÃ

Se eu recebesse amanhã, pagaria ao menos
O que há tempos devo a minha triste irmã;
Minha mãe de espanto morreria
Se eu recebesse amanhã!

Quanta dívida pressinto em meu futuro!
Sem dinheiro pra sair, nem amanhã!
Acharia mais amigos, mais amores
Se eu recebesse amanhã!

E um sol e um céu azul e até uma praia!
Na longa tarde bela no farol de Itapuã!
Não me chegaria tanta cobrança à porta
Se eu recebesse amanhã!

Mas essa mesquinhez que me devora
A ânsia de chuchar e faz da noite uma vilã...
Motivo teria para ir até a esquina, ao menos,
Se eu recebesse amanhã!

( Queiroz Filho )

Nenhum comentário:

Postar um comentário