Opúsculo de um Vencido

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Espelho

O teu semblante triste me revê-la
Que os sonhos te deixaram para trás,
Cansados de viverem pra teus ais,
Teu hausto desbotaram na aquarela

Dos teus mais descabidos ideais,
Sonhavas ser um dia a Cinderela,
Mas viste que o espelho não é a tela
Mais adequada aos traços joviais

De tua frágil mão tão pequenina,
Morreste com teus sonhos de menina!
E agora até o silêncio te espezinha

Ao vê-la ai chorosa rente ao espelho,
Culpando um coração inda fedelho,
Que na Arte do amor só engatinha...

( Laura Alves Coimbra )

Um comentário:

  1. Ah, as verdades que o espelho revela!... Só mesmo o nosso oposto pra nos mostrar o que somos, realmente. Gostei.

    ResponderExcluir