Opúsculo de um Vencido

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

A Casa

O mundo é um bêbado
Que já pouco sóbrio, ao sair de sua casa
Para beber mais,
Esquecera o percurso de volta.

Por isso, apenas vaga inutilmente,
Por entre as ruas ermas de sua psique.
Dando voltas nos quarteirões de sua memória
Sem poder mais
reconhecer a sua casa,
mesmo que esteja ao pé dela.

A casa onde fizera a sua vida;
A casa dos amores ressentidos;
A casa aonde amara os seus filhos!

Pobre bêbado sem pecado!
Um dia, em outro mundo,
sobre outra esfera,
Hás de voltar à ela!

(Queiroz Filho)

Nenhum comentário:

Postar um comentário