Opúsculo de um Vencido

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Cafajeste!

Bizarro é o teu clitóris de hiena!
Mulher de ancas ásperas e fartas,
Meu sexo marcou todas as cartas
E bagunçou os textos de tua cena...

Trepar contigo nem valeu a pena,
Desperdicei debalde a minha quarta!...
A tua estranha espádua de lagarta
Somente de verrugas anda plena!

Que madrugada trágica tivemos!...
Num mar te afundei... Roubei teus remos!...
E ainda assim me queres novamente?!...

Eu sei que fui um Deus em tua cama!
Mas teimo em desprezar a quem me ama,
- Dos cafajestes sou o mais carente!...

(Queiroz Filho)

Nenhum comentário:

Postar um comentário