Opúsculo de um Vencido

sábado, 7 de agosto de 2010

Soneto Ginecológico

O pau que fode a xota mesntruada
E nesta excreção samba e se bole,
Tal qual do acordeom, o gasto fole,
Que raia toda a longa madrugada.

Castiga, esmurrando esta coitada,
Que lhe deu luz e tão alegre prole,
Mas cá rogo ao Céu que a console:
Buceta não é só saco de pancada!

Inda que seja a surra consentida,
Existe a branda e velha ciririca
Para esquecer a rola intrometida!

Além do mais dará como canjica,
Em vez de sangue a tal merda fedida,
Pois só mesmo o cu acalma a pica!...

(Queiroz Filho) 15/7/2009 05h01min: 16

Nenhum comentário:

Postar um comentário